Thursday, July 06, 2017

"Homem-Aranha: De Volta ao Lar" (Spider-Man: Homecoming)



Descaracterização. É o que acontece no novo "Homem-Aranha: De Volta ao Lar" (Spider-Man: Homecoming), direção de Jon Watts. Esqueça tudo aquilo que você leu nos quadrinhos do aracnídeo desde criança, ou até mesmo os filmes estrelados por Tob Maguire no começo do século e depois as versões com Andrew Garfield. Para atrair um novo tipo de público, mais jovem e conectado com as tecnologias atuais, a nova trama mexe com toda a mitologia do super-herói escalador de paredes. Além de fazer uma mistura racial, conectado com os novos tempos.

Na nova versão, o herói é vivido por Tom Holland e tem apenas 15 anos. Tudo bem, lá no início Peter Parker tinha mesmo esta idade. Porém, o resto é totalmente modificado. Ele ainda vive com a tia May, que agora é uma gostosona, Marisa Tomei, e não a velhinha enrugada que nos acostumamos a ver. Tem um amigo nerd gordinho e com ares orientais, o irritante Ned Leeds (Jacob Batalon). E sua paixão não é mais Mary Jane, mas sim a garota negra Liz (Laura Harrier). E o que falar do novo uniforme do Homem-Aranha? Como o personagem quer entrar para os Vingadores, e o novo longa mostra ser uma sequência de "Capitão América: Guerra Civil", o traje é completamente inteligente, todo computadorizado e projetado pelo padrinho de Peter, Tony Stark/Homem de Ferro (Robert Downey Jr).

A história mostra Peter Parker levando sua vida dupla - pela manhã na escola e à tarde e noite combatendo o crime pelas ruas de Nova Iorque, até que se depara com um vilão que trafica armas alienígenas, o Abutre, vivido por Michael Keaton, que um dia já foi o Batman.

"Homem-Aranha: De Volta ao Lar" (Spider-Man: Homecoming) não é, apesar de todas as alterações na mitologia do personagem, um filme ruim. Estão lá presentes o humor, a ação constante e muito drama pessoal, tanto por lado do herói, quanto do vilão - ele age criminosamente pensando em sua família. E acerto para Keaton, que não cria um bandido caricatural. Diversão certa.

Duração: 134 min

Cotação: bom
Chico Izidro

1 comment:

Ana Costa said...

É um bom filme para ser visto num sábado, garantida a diversão ao espectador. Laura Harrier esta impecável no filme. Adoro porque sua atuação não é forçada em absoluto. Além, acho que a sua participação neste filme de ação realmente ajudou ao desenvolvimento da história. O filme tem uma grande historia e acho que o papel que ele interpreta caiu como uma luva, sem dúvida vou ver este filme novamente. Eu vi que seu próximo projeto, Fahrenheit 451 será lançado em breve. Acho que será ótimo! Adoro ler livros, cada um é diferente na narrativa e nos personagens, é bom que cada vez mais diretores e atores se aventurem a realizar filmes baseados em livros. Acho que Fahrenheit 451 sera excelente! Se tornou em uma das minhas histórias preferidas desde que li o livro, quando soube que seria adaptado a um filme, fiquei na dúvida se eu a desfrutaria tanto como na versão impressa. Acabo de ver o trailer da adaptação do livro, na verdade parece muito boa, li o livro faz um tempo, mas acho que terei que ler novamente, para não perder nenhum detalhe. Sera um dos melhores lançamentos em 2018 acho que é uma boa idéia fazer este tipo de adaptações cinematográficas.